domingo, 25 de julho de 2010

Diário de Campanha: Dark Sun - A Fúria do Andarilho do Deserto - 3ª parte

Olá amigos, hoje venho com a terceira parte da campanha de Dark Sun que estou mestrando em Ijui no D&D Encounters todas as quintas-feiras. Esta sessão foi curta, e foi marcada apenas por uma bela emboscada de goblins!






A última aventura havia terminado com um terrível combate contra vários besouros, e novamente uma fuga da tempestade de areia que os perseguia. Após andarem alguma centenas de metros por meio de grandes dunas, mais distante em uma baixada os jogadores conseguem enxergar uma área mais rochosa do deserto, e o que parece um grande cáctus frutífero, algo que ninguém havia visto em suas vidas.

Castri novamente toma a frente do grupo juntamente com Jarvix para encontrar um caminho mais tranquilo em meio aquelas rochas, mas mesmo assim várias partes do caminho estão bloqueadas, então Shikirr os ajuda limpando o caminho a frente. Phye e Yuka ajudam os companheiros que se ferem neste lugar, tentando não desacelerar o passo para ficar o mais longe da tempestade, e Barcan por sua vez, sempre que nota a aproximação de seus perseguidores, ele cria ilusões para desvia-los de deu encalço.

Após chegarem em uma parte mais plana do deserto, eles continuam andando por mais algum tempo  até chegar nesta formação de rochosas, encontrando o cáctus que haviam visto do topo de uma duna. Comprovando não ser venenoso, eles conseguem algumas frutas para se hidratarem novamente naquele lugar, e aproveitam para fazer um descanso, não exatamente o descanso que esperavam, pois sem saber, o perigo estava em sua volta.

O Terceiro Combate

Tudo estava tranquilo e somente o som da tempestade ao longe tirava a tranquilidade dos jogadores, ou era isso que eles pensavam. Tirando Phye, todos estavam muito concentrados se alimentando e retomando o fôlego, pois não tiveram tempo de descansar direito desde a emboscada na caravana. Phye, estava sentada olhando para o longe, quando de relance, viu uma sombra passando atrás de uma pedra, mas antes mesmo que pudesse avisar alguém,  já estavam sobre ataque de vários goblins e um pequeno filhote de dragão vermelho(muito pequeno).

Na rodada surpresa, eu consegui ferir muito os jogadores, quase todos os ataques acertaram, tirando uma falha crítica de um dos meus goblins soldados(uma minion com 1 PV), que desabou de uma pedra e caiu preparado para morrer para Phye, que fez sua execução com um sorriso no rosto. Na Sequência eu peço uma iniciativa para o pessoal onde Barcan vence, e destroí com sua magia o outro golbin soldado que vinha para ataca-los. Um dos goblins salta em cima de uma das pedras, e ataca Yuka com uma besta mas erra miseravelmente, outro goblin, usa poderes místicos para amaldiçoar Shikirr e Yuka, deixando-os enfraquecidos. Jarvix e Castri finalmente pulam para o combate, tentando derrubar o pequeno dragão, com seus ataques acertando o deixaram muito ferido, mas ele ainda estava no combate. O pequeno dragão alça voo e ataca Castri, se mantendo longe no alto para não sofrer mais ataques, enquanto os goblis restantes tentam atacar Shikirr mas em causar muitos danos. Yuka sai em perseguição de um dos goblins arqueiros, e o anulou o resto do combate, mas demorou todo ele para conseguir mata-lo. Shikirr avança também e ataca o goblin que o amaldiçoou, ferindo o mesmo, e Phye finalmente agindo na rodada normal, sobe na pedra e encurrala outro goblin, causando graves ferimentos.

A rodada seguinte foi um fracasso generalizado, os dados entraram em greve e nenhum dos lados saiu com muitos ferimentos, mas a quantidade estava levando vantagem, pois os jogadores ainda estavam muito feridos do combate anterior, e os goblins sedentos por sangue. Mas Barcan, com muita inteligência, alinha dois goblins em sua mira e lança um poder de fogo, acertando ambos, já o goblin shaman continuou a soltar maldiçoes nos jogadores, deixando vários a beira da morte. Castri novamente tenta atacar o pequeno dragão, mas falha, sendo punido com o mesmo fazendo um ataque aéreo. Yuka e o golbins arqueiro continuam num canto do cenário tendo seu duelo particular, enquanto o outro golbin se afasta e continua a atacar Shikirr com sua besta, sem causar muitos ferimentos. Já Shikirr e Phye continuam investindo em um dos goblins shaman, e o matam. Barcan se volta para ajudar Castri, e finaliza o pequeno dragão com seus poderes, assim Castri e Jarvix se voltam ao goblin shaman restante, deixando-o muito ferido. Shikirr e Phye avançam contra o arqueiro restante, que logo é subjugado, ao mesmo tempo em que Yuka finalmente destrói seu oponente, dando fim ao combate, mas não aos seus problemas.


Após o combate, a tempestade os alcança, e novamente, eles tem que fugir, cada vez chegando mais perto da montanha, infelizmente o único caminho visível para os jogadores no momento.
O LadinoJoão Cláudio, o Ladino, começou a jogar RPG com 12 anos, tem familiaridade com cenários medievais, mestra D&D, Reinos de Ferro e Dragon Age; fã de muitos autores, incluindo Tolkien, Paolini e Asimov. Não passa um minuto sem ter uma idéia para aventura e, acima de tudo, prefere jogar RPG.

6 comentários:

  1. Olha... não sei se é o mestre, a aventura ou a 4ª edição, mas só tem combate nessa história! Não rola um pouco de interpretação, Ladino?

    ResponderExcluir
  2. É realmente estranho né? Mas isso é a aventura mesmo, essa parte se trata de uma fuga, são 5 sessões que eles tem que sobreviver nesta correria e sem muitos recursos, infelizmente não tem muita interpretação mesmo. Eu estou seguindo o guia da aventura(que é pronta) e ainda adiciono alguma coisa no andamento.

    Outro problema é o tempo, porque as vezes a aventura se extende demais e ai perco o onibus de volta pra minha cidade.

    Futuramente prometo postar uma aventura criada por mim, garanto que será de melhor valia para todos. :)

    ResponderExcluir
  3. Também tive o mesmo sentimento. Por isso eu nunca uso aventuras prontas. Prefiro criar as minhas e deixar muito espaço pra interpretação.

    ResponderExcluir
  4. Realmente :D, mas estou fazendo isso pela velha e boa iniciativa de chamar pessoas novas para o mundo do RPG. E isso é bom demais. ^^

    ResponderExcluir
  5. Apesar de isto ser uma característica da 4ª edição, das aventuras prontas e principalmente do cenário (Dark Sun é hardcore mesmo), esse projeto da wizards é para introduzir novos jogadores ao RPG, e realmente ele é focada no combate. Estamos trabalhando para dar nosso toque nas aventuras (eu estou mestrando a outra campanha do D&D encounters), mas como são varios jogadores iniciantes esta dando um certo trabalho. Agora eu também faço parte dessa campanha como jogador e espero que realmente a interpretação tenha um lugar de destaque na continuação da aventura (em Undermountain ela esta começando a aparecer e os jogadores estão começando a ficar mais a vontade com isso - mas Undermountain é ferias perto de Dark Sun).

    ResponderExcluir
  6. Mas vocês estão certos, afinal pra jogadores iniciantes o melhor de tudo é a pancadaria, rolar um 20 naquele momento em que não dava pra errar (e em seguida rolar 1 no dado de dano).

    A interpretação vem com o tempo, conforme a galera aprende as manhas e se solta. Que continuem assim, trazendo muitos jogadores novos para o fantástico mundo do RPG!

    ResponderExcluir

Seja um comentarista, mas não um troll! Comentários com palavrões ou linguagem depreciativa serão deletados.