quinta-feira, 10 de fevereiro de 2011

Baforada: Sacrifícios são Necessários

Em determinadas situações, quando a vida de muitos está em jogo e o poder do inimigo é indiscutivelmente superior, aqueles de maiores valores e ideais dão um passo a frente e vagarosamente singram para o altar de sacrifício. Heróis, mártires, loucos, bravos? Não importa, des de que suas vidas não tenham sido em vão.
____________________________________________________________

Sacrifícios são Necessários:

Para os mais honrados guerreiros, morrer em batalha é a tão sonhada euthanatos (boa morte). Nos jogos de RPG onde heróis são protagonistas muitas vezes nos deparamos com situações sem volta, onde a morte é certa e fugir não é mais uma opção.

Perder um personagem não é legal, pois o jogador investiu sua criatividade e seu tempo, a coisa fica mais triste quando o jogador já vivenciou várias experiencias na pele de seu personagem e adquiriu amor pela sua criação. Então se sacrificar por um ideal ou para salvar o grupo pode não ser uma boa ideia, mas e se todos os recursos foram usados e de nada adiantaram? Então caros companheiros, chegou o momento de tomar a mais dura das decisões.


Na minha opinião, de todas as coisas que podemos oferecer, a mais valiosa é sem dúvida a vida, mas antes de tomar essa cruel decisão, você que é o jogador deve pensar como o seu personagem, avaliar o que está em jogo e pensar bem se realmente todos os recursos já foram usados e claro se seu personagem é egoista ou covarde, avaliar se ele tomaria essa atitude, mas veja que mesmo pessoas assim, podem fazer a diferença, e justamente por serem egoistas seu sacrifício vai ter mais valor.

Se sacrificar para salvar seus companheiros ou o mundo é um momento chave de qualquer história, então tem que ser bem pensado para que tenha valor e é claro para que a cena seja um marco na campanha. Então use o nosso velho amigo bom senso e não saia querendo se sacrificar a todo momento de risco, porque nesse caso o personagem vai parecer um maluco suicida.

Prometeu é um cara que entende o que é se sacrificar

Em uma campanha que narrei, ambientada em um cenário de minha criação chamado EVEN, houve uma cena que ficou gravada na memória de meus jogadores e claro na minha, pois viajando em um Spelljammer, Argylle (paladino celestial), Draco (barbaro draconiano)  e Gleen (mago gnomo) estavam chegando a uma cordilheira de montanhas onde buscavam encontrar um antigo templo que quardava uma relíquia divina que poderia salvar os reinos de uma guerra, o martelo de Titanus (deus da justiça), mas Even é um mundo onde a magia perdeu seu equilibrio e em muitas áreas ela provoca fenômenos catastróficos e o mais destruidor é conhecido como "Vortex de Mana", uma espécie de buraco negro (de menores proporções) feito de magia.


O vortex surgiu e o barco estava sendo tragado para dentro do sorvedouro, todos que estavam abordo faziam de tudo para se segurar, mas a força do vortex era imensa, em poucos segundos o barco estava em pedaços e mais da metade da tripulação havia morrido; nossos heróis estavam amarados no mastro principal que não ia aguentar muito tempo. Ninguem sabia o que fazer quando Gleen percebeu que o vortex se alimentava de energia, então ele usou toda a sua magia tentando saciar o monstro, mas não foi suficiente e por estar fadigado se soltou e foi sendo tragado pela força do buraco, por sorte a corda que estava em sua cintura o segurou e Draco (o mais forte) tentou puxa-lo devolta, mas suas forças também estavam acabando, logo Argylle fraquejou e também foi levado, com muita sorte ele conseguiu se segurar em uma das amarras do mastro, mas esse estava rachando e prestes a se partir. Foi quando Argylle enxergou o desespero de seus amigos, então com suas ultimas forças e usando sua aura, ele se soltou da corda e partiu para o vortex, quando foi sugado raios de luz sairam de todas as direções e em uma implosão o vortex desapareceu.

Glória eterna! Ou não
O paladino salvou seus amigos com seu sacrifício, mais tarde e sem aviso ele ressurgiu, ressuscitado pelo próprio Titanus que viu seu ato de bravura e o recompensou com uma nova vida.

Esse trecho da história foi um exemplo de um sacrifício perfeito, pois salvou a vida dos personagens e ainda deu mais propósito aos heróis em seguirem adiante na sua missão.

Espero ter ajudado vocês com esse tema sacrificando meu tempo kkkKKKkkkKKkkkk.
E espero que vocês sacrifiquem o tempo de vocês com algum comentário ^.^

Por Red Dragon " A morte é só o começo"
Red DragonRed Dragon, um dragão que estranhamente joga RPG desde que saiu do ovo, adora tudo relacionado aos cenários de fantasia, mestre rodado em vários sistemas, fã incondicional de Tolkien. Mora em um vulcão onde tenta entender os seres humanos.

11 comentários:

  1. O sacrifício, principalmente de um individuo egoísta e covarde, só faz sentido quando existe um sentimento verdadeiro de companheirismo entre os personagens (por conseqüência entre os jogadores). E glorioso apenas quando o herói faz sem desejos ocultos. Já presenciei paladinos em sacrifício apenas por achar que a ressurreição era certa, pior, já vi indivíduos correrem em direção da morte para forçar a troca do personagem... Esses são exemplos lamentáveis de sacrifício.

    ResponderExcluir
  2. Muito bom a do paladino ae, bom, o dificil é quando o jogador nao valoria muito o personagem equer se matar pra fazer outro.
    XD

    ResponderExcluir
  3. É por isso que o Ministério dos Heróis adverte: "Sacrifique-se com moderação"

    :D

    ResponderExcluir
  4. Eu sempre quis fazer um guerreiro que se dispusesse a segurar uma horda de orcs enquanto seus companheiros fugissem. Mas nunca consigo interpretar nada que não seja um clérigo, rsrsrsrs.

    ResponderExcluir
  5. Uma vez um grupo de goblins encurralou o grupo... metade fugiu, mas ficaram alguns caidos ainda vivos pra tras... então o minotauro foi la no meio dos goblins pegar os coitados que ficaram.... ele foi sozinho... o mago ajudou fazendo uma passarela degelo pra que o mino jogasse os cara por ela pra chegar mais rápido. no fim o mino foi no gás correndo eo mago fechou a passagem com uma parede de gelo... O mino ficou com 1PV, mas a cena foi memorável...
    PS: não sei se ficou claro o que aconteceu, mas são 1da manhã e o sono está embaralhando meu cerebro já... ^^

    ResponderExcluir
  6. otimas palavras.

    gosto de usar o sacrificio em npcs.
    deixo q os jogadores se apeguem a eles, e quando menos esperam, ou eu mato ou eles se matam. :D

    ResponderExcluir
  7. Rafael El matador de NPCs kakakKAkAKKkakaa

    ResponderExcluir
  8. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  9. Acho que só vi um sacrificio desses, dignos de filme, uma vez. Eu mestrava, e o grupo tinha sido pego em uma armadilha, atras deles o piso desabava e a frente virotes saiam das paredes. No desespero de passar eles nem pensaram em uma magia ou coisa do tipo, pois não tinham muito tempo. A paladina(NPC e humana) acabou atingida por um virote no ombro e presa na parede oposta e o samurai valariano(raça semi-gigante do meu jogo), que era apaixonado pela paladina voltou para ajuda-la. Alvejado por varias setas, tudo o que ele pode fazer era tira-la da parede e joga-la para frente. Na sequencia ele acabou não conseguindo sair antes do chão inteiro desmoronar devido a seus ferimentos. Foi muito triste, a sessão acabou ali mesmo com os jogadores indo atras de uma maneira de ressucitar o samurai.

    Ps.: O samurai era um PJ.

    ResponderExcluir
  10. Lembro-me de um maldito personagem, que tinha ficado cego, porés era uma cegueira temporária. Mesmo assim ele se jogou de cima de um dragão (que levava os personagens pra um outro lugar)apenas pra trocar de personagem. Resultado: o jogador foi banido da minha mesa xD.

    ResponderExcluir

Seja um comentarista, mas não um troll! Comentários com palavrões ou linguagem depreciativa serão deletados.