domingo, 17 de abril de 2011

Diário de Campanha: Mesa Online - Old Dragon (17)



E daí minha Galera!
Hoje venho aqui para dar um resumão da nossa sessão da mesa online de ontem. Foi tão bom jogar de novo, depois de um período enerme de recesso!
Confira o que essa turminha do barulho andou aprontando.

____________________________________________________
Como nosso Clérigo já mencionou, a última sessão acabou em um combate sangrento com dois seres encapuzados, no segundo andar da taverna de Haltsburg. O combate contra os dois bandidos causou um rebuliço enorme na pequena vila de Haltsburg, e no calor da situação, o povo da cidade acabou tomando umas medidas muito rústicas para com os nossos aventureiros. Os heróis foram taxados de baderneiros e subversivos!

O furor popular só foi apaziguado por que Iantumal, o Clérigo de Rhîw, usou de sua influência para acalmar os cidadãos, que só não os lincharam pois os dois bandidos mortos não eram da pequena Vila... Se fossem só os Deuses sabem o que teria acontecido. Além disso, o xerife deu uma colher de chá para o grupo, afinal haviam trazido, na noite anterior, alguns bandidos da floresta como prisioneiros.


Por fim, foram expulsos de forma grosseira da cidade, e proibidos de pisar em Haltsburg por 1 ano. O suficiente para abater consideravelmente a moral de HERÓIS aventureiros... Fazer o que.

Sendo assim, o grupo só tinha um caminho a seguir, e esse caminho era "Adiante". Teriam que seguir pela floresta infestada de bandidos novamente, pois não eram bem vindos de volta à cidade, portanto, teriam de ser muito cautelosos.

Logo que saíram dos limites da pequena vila, Cerdic e Athos cada um em seu cavalo, e Iantumal conduzindo a carroça onde jazia a mãe de Athos desacordada, eles presenciaram algo estranho na estrada.
Repentinamente, cerca de um tiro de flecha adiante de suas posições (80m), um globo de luz branca brilhou com uma força extraordinária, e, surgindo dessa manifestação, os aventureiros presenciaram a silhueta de uma mulher e uma criança gorda.

O mulher logo caiu ao chão, e a criança gorda se ajoelhou para ajudá-la. Guiados pela bondade, o grupo de aventureiros foi correndo na direção daquela dupla estranha. Quando chegaram perto, viram que a mulher na verdade era um homem com um robe de mago, e a criança gorda na verdade era um halfling acima do peso. (hsuahusahusha)

Dadas as apresentações, Athos, Cerdic e Iantumal descobriram que o Halfling desconhecido se chamava Gwin, e o cara caido não era ninguém mais, ninguém menos que Leonam, seu antigo companheiro de viagens, que estava desmaiado!

Os dois haviam sido teletransportados para esse local por Willard, o mago mestre do mestre de Leonam, após terem sido atacados por um elemental de fogo poderosíssimo. Foi espanto geral dos aventureiros quando ouviram a história... Gwin, porém, sabia pouco do que tinha acontecido, então eles teriam que esperar Leonam acordar para ouvir uma versão mais completa do caso.

Saaaaaaai tinhoso!

Gwin se ofereceu para andar com o grupo... Ele era um aventureiro, e não podia deixar Leonam nas mãos daqueles "desconhecidos". O grupo todo aceitou a sua presença... Ele era educado e carismático, e, no fim, ele se mostrou muito útil, pois voltou para a vila e comprou suprimentos para a viagem, pois no meio da confusão, nossos aventureiros acabaram esquecendo desse detalhe.


Iantumal (como sempre) ficou cuidando do moribundo Leonam, enquanto os demais procuraram um lugar para acampar durante a noite. Todos chegam na conclusão de que quanto mais perto da cidade eles acampassem, melhor... Se a ira dos habitantes era perigosa, mais ainda era a ganância dos bandidos do interior da floresta.

Aquele dia terminou com todo mundo olhando curiosamente para Leonam... Somente quando ele acordasse a aventura tomaria um rumo efetivo.

E eles esperavam ansiosos por esse momento!
O CavaleiroFelipe Halfen Noll é o Cavaleiro, um apaixonado por fantasia medieval.Quando pequeno, seus olhos brilhavam quando nos desenhos presenciava atos de heroísmo e bravura. O gosto pela coisa nasceu com ele. Veio a conhecer os primeiros jogos de RPG quando tinha 8 anos (num sistema inventado pelo primo mais velho), e desde o momento, nunca mais largou o jogo.

10 comentários:

  1. [Regis]
    Cavaleiro, você jogava AD&D antes de Old Dragon?
    Se jogava, o que está achando do Old Dragon comparando com o AD&D?

    ResponderExcluir
  2. Carinha, ver que vocês estão se divertindo em um cenário que começou em minha mesa de jogo é realmente recompensador... Obrigado por emocionar esse não tão velho professor! Eu e meu grupo de jogo agradecemos pela escolha do cenário e pelo carinho com que vocês o tem tratado. Um abraço!

    ResponderExcluir
  3. @Regis: o cavaleiro acho que não jogava não cara, mas eu joguei. Old Dragon, na minha opinião, é excelente, pois não tem frescuradas como talentos, poderes e coisa e tal. É bem semelhante ao formato de AD&D, com a mecânica levemente alterada, usando BA em vez do saudoso THAC0. Vale a pena cara.

    @Prof. Recompensador é jogar nesse cenário! Muito simples, clássico e aberto a trocentas possibilidades. Mal posso esperar por uma versão impressa de Bruntoll. E, se vc quiser assistir nossos jogos ou mesmo jogar com a gente, estamos jogando aos sábados, das 18 às 20 +-

    ResponderExcluir
  4. @Regis: O clérigo está certo, meu amigo. Eu não cheguei a jogar AD&D, até pq quando eu começei a jogar RPG, não se existia mais material pra vender.

    @Professor: Nem sabia que o cenário era de sua autoria! Muito legal o cenário.
    É uma honra jogar no seu cenário, tenho acompanhado seus trabalhos aqui pelo blog, e posso dizer que vc tem um admirador de peso!
    Podemos até fazer um trabalho conjunto, pois essa vila de Haltsburg pode ter tomado um caráter bem específico (se levar em conta a criatividade do Clérigo). Um caráter bem bairrista, onde estranhos são bem vindos até certo ponto.
    Hhasuhausha

    Valeu os comentários galera!

    ResponderExcluir
  5. Nossa ta legal a história, vou me inteirar para entrar XD

    ResponderExcluir
  6. [Regis]
    Eu tenho livro do Old Dragon, comprei em dezembro do ano passado. Eu já jogava sessões da versão PDF Fast Play.
    A versão final ficou muito boa.
    Eu só queria saber a opinião de jogadores de AD&D que hoje jogam Old Dragon, do porque terem trocado. Suponho que a edição mais enxuta do Old Dragon seja melhor, porém suponho...
    Eu tenho AD&D, já joguei por alguns meses, mas a visão de jogadores das antigas do sistema tem mais propriedade que a minha na comparação.

    ResponderExcluir
  7. Olha Regis, eu parei de jogar AD&D por que parou de ser publicado, e no fim todo mundo migrou pra 3.x e agora 4.

    A vantagem que eu vejo no Old Dragon é a comunidade formada em torno do jogo, afinal vc tem fórum, grupo no google e muito material extra sendo desenvolvido por essa galera.

    Um exemplo é o professor Alessandro, que criou esse cenário muito simples e aberto à adaptações. Outro, é o Red Dragon, que desenhou os mapas desse cenário.

    Para mim, Old Dragon é um cenário muito vivo atualmente, mas é vivo por que qualquer um pode jogar e produzir material, afinal a licença é CC.

    ResponderExcluir
  8. [Regis]
    Mas Clérigo a questão nem é de cenário.
    A pergunta de forma mais clarificada é sobre a mecânica de regras. Pois você pode jogar no Reino de Bruntoll com o AD&D.
    Então, qual o melhor nas regras que você achou? AD&D ou Old Dragon.
    A minha opinião é que achei as regras do Old Dragon mais amigavéis e mais clarificadas e customizadas que do AD&D.

    ResponderExcluir
  9. Olha, entrando na questão das regras, acho que a única coisa que não gostei no OD é o fato de os atributos não terem um limite, como havia no AD&D, que era 25.

    Os testes de atributos são feitos com rollunder (se não me engano era assim em AD&D), a não ser quando é um teste resistido, contra outro char, em que os dois rolam os dados e somam ao atributo.

    Eu preferia que fosse tudo com rollunder, pois sou fã dessa mecânica.

    Mas, ao invés de usar a mecânica inversa, como era o Thaco, OD utiliza o BA da 3ª edição para os combates, que eu achei até mais simples. De resto, é muito parecido, pelo que me lembre.

    Agora, se fosse para escolher as melhores regras, diria que era o First Quest :P

    ResponderExcluir
  10. Paulo Henrique Leme26 de abril de 2011 17:08

    Cara, tem com a gente pelo menos assistir as sessões, quero jogoar ou mestrar mas gostaria de alguma direção pra saber como conduzir o sistema.

    VLW!

    ResponderExcluir

Seja um comentarista, mas não um troll! Comentários com palavrões ou linguagem depreciativa serão deletados.