domingo, 3 de julho de 2011

Diário de Campanha: Mesa Online - Old Dragon (22)


Oi minha gente! Hoje O Cavaleiro vai lhes contar como foi a nossa querida sessão Old Dragon rrpg de ontem. Depois de duas longas semanas sem interpretar nossos personagens favoritos, voltamos ao fantástico continente de Bruntoll para escrever com sangue a saga dos nossos heróis!
(Eu dou um chiclete pra quem descobrir que criaturas enfrentamos! ¬¬)



Na última sessão, nossos personagens chegaram à vila onde residia a tia de Miriam, Marta. Com uma recepção calorosa (ao menos no que dependeu de Darcham, o marido de Marta), nossos heróis puderam permanecer na casa deles, onde descansaram por alguns dias antes de ter que empunhar suas armas.

A situação do vilarejo era deprimente... Aquele povo pacífico vinha sendo assolado por bandos de orcs que desciam as montanhas Kork e saqueavam suas terras, matavam seu gado e por vezes seus entes queridos.

Despertou a atenção dos nossos heróis o fato de essas criaturas ostentarem um símbolo... O símbolo de Strass, o mandante da morte do pai de Limpeon e responsável pelos bandidos que cobravam pedágio na estrada de Haltsburg.


Sim, eu fiz no paint.
 O simples fato de pessoas de bem estarem sendo atacadas por criaturas cruéis já seria o suficiente para mobilizar esse grupo destemido, mas o fato de essas criaturas estarem sendo comandadas por um nobre despertou a ira de todos os nossos heróis, que se dispuseram a ajudar nessa luta.

No terceiro dia na pequena vila, Darcham convocou todos à uma reunião em um galpão central. Nesse galpão, encontrava-se Darcham, em um palanque de discursos, e mais 50 homens da vila e redondezas. O motivo da reunião: Um acampamento Orc á menos de 8 horas dali. Que ousadia! Darcham discursou muito bem, um discurso que levaria até um idoso para a guerra.

A TÁTICA DE DARCHAM

O Acampamento Orc estava além de uma ponte, o que já daria uma vantagem estratégica para os aldeões atacantes.

Sim, eu fiz no paint.

A estratégia era dividir os aldeões em 5 grupos de 10 homens cada... 4 desses grupos acuavam os orcs contra a ponte, então lá o quinto grupo (grupo dos nossos aventureiros e Darcham) queimaria a ponte, completando assim a derrota dos orcs acuados.

Nossos aventureiros avistaram o acampamento perto do anoitecer... Nesse momento, todas as tropas deveriam estar à postos, e todos esperavam pelo sinal de Darcham para atear fogo à ponte.
Foi nesse momento que viram um orc saindo da Tenda principal... ele parecia guardar algo dentro de um bolso dos seus trapos de couro... Certamente uma mensagem.

O Orc montou um lobo enorme e saiu, na direção da ponte e seguindo além. Nossos heróis, que se escondiam em um matagal por ali, fizeram esforço para não serem notados.

Depois de uma breve discussão em sussurros, os aventureiros decidiram que alguém devia tomar conhecimento daquela mensagem... E para isso deveria parar o mensageiro. Claro, tudo isso sem arruinar todo o plano da emboscada!

Cerdic comprometeu-se a parar o mensageiro, e para isso o seguiu até longe, sem fazer ruídos.
Cerdic atacou o inimigo depois de uma curva que oferecia a proteção da floresta... Enfrentou dois oponentes, pois o Warg era muito mais resistente que a criatura que o montava, mas obteve êxito, deixando apenas o orc vivo.

Lá na ponte, o ataque começou... Tropas atacaram os orcs de todos os lados, os encurralando contra a ponte. Quando os orcs resolveram atravessar a ponte, ela foi incendiada, fazendo-os recuarem para a batalha já perdida.

Os poucos que atravessar a ponte encontraram flechas, lâminas e auras mágicas de Leonam, Iantumal, Athos, Limpeon e Gwin, juntamente com os guerreiros de Darcham.




Aí encerrou mais uma das nossas maravilhosas sessões online!
O que terá dentro do envelope resgatasdo por Cerdic?
Haverão outros orcs ameaçando a Vila?
Confira tudo isso semana que vem que vem (semana que vem tem RPGCON)
O CavaleiroFelipe Halfen Noll é o Cavaleiro, um apaixonado por fantasia medieval.Quando pequeno, seus olhos brilhavam quando nos desenhos presenciava atos de heroísmo e bravura. O gosto pela coisa nasceu com ele. Veio a conhecer os primeiros jogos de RPG quando tinha 8 anos (num sistema inventado pelo primo mais velho), e desde o momento, nunca mais largou o jogo.

3 comentários:

  1. A coisa boa de deixar os jogadores escreverem o relato das aventuras é perceber o quanto vocês conseguiram absorver das informações importantes que coloquei no meio do jogo.

    E acho que estão indo muito bem nisso. As pistas estão sendo reunidas de forma magistral.

    ResponderExcluir
  2. Pea que meu horário não bate com o horário da seção e que as vagas acabaram, senão iria querer fazer parte desse grupo que um dia será épico.

    Quanto as seções, tenho acompanhado através dos posts, e "o baguio tá esquentano".

    Ah só uma coisa que gostei bastante foi o TNT do desenho pra indicar o fogo. Lembrei do coyote e do papa léguas. huahuahuahuhauhuh

    ResponderExcluir

Seja um comentarista, mas não um troll! Comentários com palavrões ou linguagem depreciativa serão deletados.