terça-feira, 20 de setembro de 2011

Comando Para Jogar- PVP


Quando os jogadores resolvem seus problemas do jeito clássico. Partindo para Porrada!





Pois bem caros leitores, hoje venho tratar das aventuras onde ocorre o Player Versus Player, ou PVP. O nome já diz tudo, mas gostaria de esclarecer para alguns que pensariam, ”uma aventura que começa um contra o outro não divertirá a todos, pois o perdedor pode não se divertir”.

Isso depende muito de como essa história será feita, do equilíbrio entre os personagens e também de um bom motivo para eles se degladiarem.

Um exemplo clássico de aventura PVP é o torneio, uma de minhas preferidas, geralmente em aventuras medievais, os personagens se encontram em lados opostos com um premio maior como objetivo. Os conjuradores competem entre si, os combatentes se enfrentam em justas ou duelos de armas, os ladrões participam de caças ao tesouro. De qualquer modo eles se encontram na final, pois são os personagens principais da aventura, mas eu não vou interromper esse momento colocando um dragão a atacar a arena para que eles lutem lado a lado (não é uma má idéia), vamos deixar que lutem e até se matem. É divertido para todos, geralmente, e claro que o perdedor poderá afirmar que foi azar.
Quero ver sangue.

Às vezes temos aventuras com rivais naturais prontos a se matarem, mas devem conviver unidos para o bem de um objetivo maior. Como o Elfo e o Anão de alguns cenários (que realmente já se mataram em algumas vezes em minha mesa), ou o eterno embate entre o Homem de Fogo e o Homem de Gelo de minha mesa, são X-Men, mas quando dialogam, não perdem a chance de diminuir um ao outro, não querem perder uma conversa para o outro ou uma garota. Campanhas inteiras se seguem com climas assim, e quem ganha é o jogo, com as interpretações de todos. Claro que uma hora a coisa fica feia e eles partem para as vias de fato, mas sempre há outros parceiros para apartar uma briga ou quem sabe, abrir a roda pra ver quem vence, ou ajudar um ou outro, as possibilidades são infinitas.
 
Uma One-Shot é perfeita para uma aventura PVP declarada, um de cada lado de um exercito, um policial e o ladrão, duas guildas inimigas. Essa é a chance de dar a um ou outro jogador a oportunidade de ser o vilão da história, em busca de estragar os planos dos mocinhos, fazer maldade e tudo que der na telha.

Em uma aventura baseada nas Crônicas de Artur de Bernard Cornwell em GURPS decidi ser o vilão, era o Campeão do Rei inimigo, usava uma armadura negra, empunhava um mangual, e quando surgia na torre, os inimigos que me viam faziam sinal da cruz. Do outro lado só um jogador tinha a vantagem que permitia ser Campeão do Rei.

Podem imaginar o que aconteceu na batalha, os dois Generais mandaram seus campeões lutar pela vida de todo o exercito, uma luta épica, e com certeza emocionante para todos, depois de muitos críticos e fulminados, venci a batalha, mas todos se divertiram, mais tarde fui capturado pelo inimigo e Artur me matou em um julgamento de espadas, e por incrível que pareça tem horas que é muito mais legal você morrer do que viver. Um ótimo fim para um vilão.

Depois disso não tive mais receio de mestrar aventuras PVP, já que comprovei que todos na mesa gostam, o que pode não ser o caso em todas as mesas. Só cuidado para esse PVP não acabar fora do jogo, com jogadores emburrados e indo embora mais cedo, caso partam para briga, o melhor é saírem de dentro de casa para não quebrarem nada, falo isso por experiência.
DruidaAlexandre Schwarzenegger é Rpgista desde 98, aficionado por fantasia medieval old school e da nova e toda estilizada também, está cursando História e pretende ser um pesquisador na área de educação com o RPG, atualmente fazendo sua monografia e criando seu cenário medieval.

12 comentários:

  1. Texto interessante.. Ajuda a entender muito bem o mundo de batalha dos RPG's...

    ResponderExcluir
  2. Se sou eu jogando, esse negócio de PVP não iria funcionar, hahaha, eu não sei "perder".
    HAHAHA

    sz

    ResponderExcluir
  3. Boas informações. Mas eu acho bem complicado essa situação. Entendo que em algumas situações seja até interessante, mas acho, inclusive, que cabe ao Mestre não incentivar o PvP, já que, na minha opinião, o RPG é muito mais uma "questão de grupo" do que individual.

    Se bem que esta minha opinião, talvez seja por trauma. Infelizmente, durante um jogo de horror gótico (Ravenloft) aconteceu um conflito entre membros do grupo e o problema acabou saindo do jogo e partindo pro pessoal. Ou pelo menos foi assim que um dos jogadores interpretou. Resultado: O grupo brigou, se dividiu e a campanha não durou nem mais um mês.

    ResponderExcluir
  4. Também não sou muito bom perdedor...
    O texto ficou muito bom.

    ResponderExcluir
  5. Thiago Rafael ( player do homem de fogo)20 de setembro de 2011 17:39

    realmente concordo com tudo no texto, o pvp abre muitas portas, principalmente a da interpretação.

    mas vamos ser francos...

    o gelo nunca vencerá o fogo!

    aushuhsuhsuhsusa

    ResponderExcluir
  6. Pode rolar PVP, mas sem brigas na mesa entre os jogadores.

    ResponderExcluir
  7. Red falou tudo, PvP é legal se acontecer, mas tudo dentro dos limites ^^

    ResponderExcluir
  8. No último PVP da mesa online o clérigo Iantumal matou o mago Argalad, kkkkkkkkkkkk

    ResponderExcluir
  9. Hmmm, muito interessante, embora eu prefira o estilo "trabalho em grupo". Acredito que o grupo tem que estar todo de acordo em fazer uma aventura desse tipo, pode sim ser muito divertido se a competitividade não for exacerbada.

    ResponderExcluir
  10. Cara, se o grupo inteiro levar na esportiva, PvP é muito legal pra sair da rotina =D...

    @Clérigo: Iantumal é o cara mesmo, disso não restam dúvidas...

    Fiquei sabendo a boca miúda que o Prof. Alessando irá receber um material contando os feitos de Iantumal desde as primeiras aventuras enfrentando Gigantes, Trolls e outras criaturas que ele costuma esmagar até sua coroação como Rei de Bruntoll...

    ResponderExcluir
  11. Concordo com o Druida.

    Acho que como em qualquer jogo, depende dos jogadores, mesmo. Porrada entre personagens faz / pode fazer parte, porrada entre jogadores é coisa de pré-escolar. Só cuidar pra chamar adultos pra jogar e não criancinhas xD

    ResponderExcluir
  12. Eu tenho um dom maravilhoso. Sempre, mas SEMPRE, que entro em disputa com outro jogador nos raros momentos em que não estou narrando, eu perco feio. Por essas e outras que eu prefiro narrar, assim roubo o tempo todo.

    ResponderExcluir

Seja um comentarista, mas não um troll! Comentários com palavrões ou linguagem depreciativa serão deletados.