quinta-feira, 22 de setembro de 2011

Lição: Guia do Ladrão Principiante: Old Dragon


Olá, classe! Continuando nossas lições sobre o início de carreira das classes do Old Dragon, hoje veremos como a vida de um Ladrão começa! No bom sentido, é claro...


Quando comecei esse post (ou seja, agora...), fiquei pensando em como o título talvez causasse problemas. Então, para começo de conversa, esse texto refere-se apenas à classe de Personagem “Ladrão”, presente em jogos mais antigos e no Old Dragon, e hoje chamada “Ladino”. Tudo esclarecido, vejamos como fazer para que seu ladrão sobreviva os primeiros níveis e, quem sabe, crie sua própria guilda!
Os Valores de Habilidade

Novamente, levando em consideração de que você esteja criando um Personagem do zero, o primeiro passo é determinar quais os melhores valores de Atributos para um ladrão eficiente.

Força: pode parecer tentador desperdiçar um valor alto em Força para que seu ladrão seja bom em combates corpo-a-corpo. No entanto, uma observação mais cuidadosa demonstrará que você raramente utilizará ataques desse tipo. Você é um ladrão e precisará tirar proveito do Ataque pela Costa que, por si só, já lhe concede um +2 na Base de Ataque, portanto, coloque aqui um valor inferior. Acredite, não lhe fará tanta falta.
Para que Força? Destreza (e Constituição) é tudo...
 
Destreza: sem dúvida, o valor mais alto deverá vir aqui. Você não só terá uma CA mais elevada e uma BA para ataques à distância (a melhor modalidade de combate para você, como veremos), como também ampliará seus Talentos de Ladrão. Isso sem contar o sempre bem-vindo bônus em Jogadas de Proteção e Surpresa.

Constituição: conserve um valor mediano nesse Atributo. Pontos de Vida são sempre úteis e necessários, sem contar as chances de ressurreição e as Jogadas de Proteção. Se tiver que escolher entre Força e Constituição, fique com a segunda opção (ei! Rimou!).

Inteligência: como o Old Dragon não utiliza, originalmente, Perícias, a Inteligência não será um valor tão importante. É importante lembrar que esse Atributo não refere-se a “esperteza” do indivíduo, essa sim necessária a um bom ladrão. Inteligência significa estudo, conhecimento e pensamento lógico. Assim sendo, deixe um valor mais baixo aqui.

Sabedoria: eis outro Atributo importante. Novamente, teremos um modificador nas Jogadas de Proteção, especialmente contra magias de dominação. Não bastasse isso, a Sabedoria demonstra a percepção de seu Personagem. Um ladrão precisa estar sempre atento, logo, um bom valor em Sabedoria pode ser vital.

Carisma: sempre é bom ter amigos quando necessário, correto? Quando se lida com atividades, digamos, ilícitas, isso se torna ainda mais verdadeiro. Um ladrão com um valor alto em Carisma será um advogado de si mesmo, para aqueles momentos em que seus Talentos lhe deixarem na mão. Por outro lado, um Carisma elevado também pode lhe dar uma aparência respeitável, para não dizer temida.

A Raça

Humanos: não há vantagens nem desvantagens na raça humana quanto à classe Ladrão, exceto, é claro, em determinados cenários ou vilarejos. Claro, a adaptabilidade da raça pode ser explorada para melhorar Atributos chaves, mas nada que uma outra raça não possa prover.

Elfos: estamos acostumados a pensar nos elfos como seres “certinhos”, amantes da natureza e ligados com a magia. Relacioná-los com ladrões não é algo muito comum. Mas, e os rangers? Sim, a maioria deles é composta por elfos e, no Old Dragon, os rangers são uma especialização da classe Ladrão! Tenha certeza, essa é a melhor opção para seu Personagem. Escolhendo um Ladrão elfo, você terá um bônus em Destreza que, apesar da penalidade em Constituição, lhe será muito útil. Lembre que os elfos recebem +1 ao usar arcos, portanto, seu Personagem começará com, no mínimo, uma BA +3 usando essa arma, podendo chegar até um +6!
 Ladrão elfo: outro combo para Old Dragon!

Anões: por tenderem à ordem, os anões normalmente não seguem o rumo dessa classe. Seus modificadores de Atributo (+2 na Constituição e -2 no Carisma) também não são muito atraentes. Por outro lado, sua ligação com pedras pode transformá-lo em um exímio explorador de ruínas! Fora isso, não há maiores vantagens ou desvantagens em ser um anão Ladrão.

Halflings: embora pareçam a melhor opção para um Ladrão, os halflings perdem para os elfos no quesito combate. Apesar disso, eles são, sem dúvida, a segunda melhor opção. Como já vimos, a Força não é muito necessária, mas a Destreza é, então, os modificadores de Atributo dos halflings são interessantíssimos para um Ladrão, melhores mesmo do que os dos elfos.
Halflings também recebem +1 na BA para armas de arremesso, excelente para um atirador de facas! Não é tão bom quanto o +1 dos elfos em arcos, mas, ainda assim, será muito útil. E não podemos esquecer os 10% em Esconder-se, inerentes à raça.
 Os clássicos nunca morrem: halfling ladrão.
As Armas

O Ladrão tem sorte: pode usar a maioria das armas previstas no Módulo Básico. A única limitação é que ele precisa utilizar armas de apenas uma mão (esqueça o montante e o machado...). Então, vejamos.

Arma Principal: essa será a sua arma fundamental, da qual você será mais dependente. Se você escolheu ser um elfo, use o arco, sem dúvidas! Basta manter-se próximo, mas não muito, e pronto. Um halfling poderia usar adagas relativamente bem, já que poderá usá-las tanto a distância (e ganhando o bônus de arremesso da raça) quanto no combate corpo-a-corpo. Para as demais raças, um sabre é a melhor opção: é barato, pequeno, causa 1d6 de dano, pesa só um quilo e ainda dá iniciativa +8.

Arma Secundária: aqui, basta inventar o tópico anterior: elfos devem levar um sabre consigo, halflings, por que não? Anões e humanos devem levar um arco ou uma besta, lembrando que bestas são mais lentas.

Arma “Secreta”: o que seria de um ladrão sem aquela faca escondida na bota? SEMPRE leve uma adaga bem escondida consigo. Se seu mestre permitir, consiga uma daquelas botas com faca na ponta.

Táticas e Funções

Um Mago usa magias, o Homem de Armas usa suas armas, o Clérigo mistura ambos e o Ladrão? Como o Ladrão se vira na hora da peleia? A maior arma dele é o oportunismo.

Lembre-se: você NÃO é pago para ser a linha de frente em combate. O Homem de Armas e o Clérigo estão melhor equipados e armados para isso. Contente-se em ataques localizados. Você é uma espécie de “Operações Especiais” do grupo, portanto, atue como tal! Esquive-se, esconda-se, faça Ataques pelas Costas, emboscadas. Esse é seu maior trunfo!

Os Talentos Mover-se em Silêncio e Esconder-se nas Sombras lhe ajudarão na aproximação do alvo. Depois, é só aproveitar o +2 de bônus pelo Ataque pelas Costas e seu multiplicador de dano.
Não sinta-se inferior por não aparecer tanto nos combates. Sua função não é essa... quem é o enviado quando o grupo desconfia de uma armadilha? VOCÊ! Quem é o batedor do grupo? VOCÊ! Quem é enviado para libertar um aliado que está preso? VOCÊ! Ou seja, pintou perigo, envie o Macgyver... então, pintou o combate, deixe Conan, Arthur e Gandalf se virarem um pouco!

Por fim, um último conselho: muito cuidado com o Talento Pungar. Alguns Jogadores caem na ambição e querem sair tentando roubar bolsos de transeuntes pela rua. Péssima escolha, gafanhoto! E não estou sendo ético ou bonzinho. Pense, no bolso de um cidadão comum de uma cidade de fantasia medieval o máximo que você vai encontrar é uma peça de ouro. Vale a pena correr o risco por uma pecinha de ouro? A menos que você queira ser preso, chamar a atenção para si ou está morrendo de fome, guarde a Punga para momentos realmente necessários, como roubar uma chave do bolso de um guarda ou uma arma necessária ao grupo. Você não é um trombadinha qualquer, você é um Ladrão profissional.
 Ah, ladrãozinho mequetrefe!

Bom, galera, por hoje, era isso! Semana que vem trago até vocês o Guia do Clérigo Principiante. Um abraço e até lá!


Prof. AlessandroAlessandro é professor de Inglês, Espanhol, Português, Religião e Literatura devido à profissão. Cineasta, cientista, astrônomo (não astrólogo...), artista plástico, ator, músico, linguista, poliglota, crítico e escritor devido à paixão. Leitor, RPGista, nerd, cinéfilo, enólogo e ocultista devido à diversão. Maníaco por cultura devido a algum mal genético. Ah, e chato, por pura força de vontade.

12 comentários:

  1. hehehe, muito bem, e claro, MELHOR classe pra se fazer! kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    ResponderExcluir
  2. Um ladrão carismático e cafajeste pode ser um sedutor ladrão de jóias. Interessante como em certas cidades algumas senhoras mais abastadas sentem-se só.

    ResponderExcluir
  3. Meu personagem preferido, Halfling ladrão. Esses pequeninos oportunistas!

    ResponderExcluir
  4. Perfeito!!!

    "Meu personagem preferido, Halfling ladrão." [2]

    ResponderExcluir
  5. Esse artigos, reformatados e diagramados dão um suplemento Fuderástico para o OD! \o/

    ResponderExcluir
  6. Gostei pra caramba, Alessandro. Ladrões são uma classe muito versátil, apesar de não terem nenhuma das habilidades das demais. Eles realmente conseguem se virar bem!

    ResponderExcluir
  7. Nada melhor que o tradicional 1m ladino KAPOkpOKPAokPOKapoOPKApoPOaopKapoK

    ResponderExcluir
  8. Realmente existe uma visão de alguns que o ladino deve ser bom em combate corpo a corpo, e isso está errado. O ladino realmente, como disse o prof. Alessandro é o cara da emboscada, do ataque traiçoeiro e da espionagem em geral. Esse é um dos focos da classe.

    A propósito, ótimo post.

    PS.: Em meu grupo os magos se borram de medo quando um ladrão está escondido ou invisível e o mago não tem como discernir a localização dele! Ataque pelas costas em um mago despreparado é devastador pro pobre coitado.

    ResponderExcluir
  9. Gostei das dicas para os ladinos iniciantes, meu único ponto de discórdia é desencorajar os 'trombadinhas'. Se não for o ladrão a 'pungar' alguém, quem será? Querendo ou não, falhando 80% das vezes ou não, ainda é uma caracteristica da classe. Acho que um conselho melhor seria dizer:

    - OK, vc quer pungar? Faça! Mas prepare-se para 'construir' um personagem 'liso'. Vc tem que se livrar de qualquer um, correr mais que todos e se esconder muito bem.

    Se o camarada ladino nunca tentou roubar nem umas migalhas do bolso de um transeunte qualquer, não será na hora de roubar um guarda super armado no meio de um fortaleza com mais 30 deles que ele terá coragem de 'tentar pela primeira vez'.

    Mas é isso aí, todo mundo sabe que o ladrão é a melhor classe do mundo! ;)

    ResponderExcluir
  10. muito bom, eu ainda jogo esse dragão...

    ResponderExcluir
  11. Uau, uma aula mesmo! Deu até vontade de abandonar a Barda e fazer uma ladina...

    =D

    ResponderExcluir
  12. Concordo com o Prof. Alessandro. Roubar trausentes na rua é desperdício de tempo e talento e não deve ser encorajado =D...

    Mas também concordo com aquele velho ditado: "A ocasião faz o ladrão". Assim, se estiver ao alcance de suas mãos e puder fazê-lo sem chamar a atenção, o ladrão o fará. Seja uma jóia ou uma maçã na feira =D...

    Lembrem-se também que pelo fato do ladrão ser de 1º nível não quer dizer que é a primeira vez que ele rouba algo. Ele é já é um profissional acima da média no que faz, embora não tão experiente.

    Com certeza mais uma aula do prof. Alessandro =D...

    ResponderExcluir

Seja um comentarista, mas não um troll! Comentários com palavrões ou linguagem depreciativa serão deletados.