sábado, 28 de agosto de 2010

Diário de Campanha: Dark Sun - A Fúria do Andarilho do Deserto 5ª parte

Buenas amigos! Venho lhes trazer a 5ª parte da campanha de Dark Sun que estou mestrando no D&D Encounter em Ijuí. Hoje finalmente termina a parte do deserto, mas isso não quer dizer que os jogadores estejam seguros. Aproveitem.


Na última sessão, eles encontraram um anão em meio ao deserto, e perdendo a noção do tempo, deixaram seu perseguidores os alcançarem. Após um combate muito difícil contra uns elementais do ar, eles fogem novamente para as montanhas, tentando procurar abrigo.

A Fuga Desesperada
Após mais alguns metros correndo, eles encontram uma grande duna de areia a sua frente, subir ela é realmente complicado, mas mesmo com dores e muitos ferimentos, o obstáculo é facilmente derrotado. O calor ainda fere seus corpos, e a tempestade de areia está implacável em cima deles. Mas, com um certo alívio, de cima da duna pode-se ver que mais alguns metros e as montanhas não serão mais uma miragem no deserto. Mas ainda há outros problemas; ainda podem ouvir vindo de suas costas, o som desagradável que os vem perseguindo por todo o deserto, os homens lagartos estão chegando. E, ainda por cima, è uma grande cadeia de montanhas, e não será fácil encontrar uma entrada de caverna que possa lhes proteger.

Mas, esses meros detalhes foram deixados de lado por enquanto, e tudo que queriam era chegar ao seu destino o mais rápido possível. Logo após descer a duna, o caminho volta a ficar pedregoso, com grandes rochas bloqueando o caminho dos jogadores. Yuka, olhando ao redor, vê alguns vultos, e antes que pudesse gritar algo, seus perseguidores surgem, e já haviam armado uma emboscada.

O Quinto Combate
De trás de uma grande pedra, um Ankheg vem na direção de Yuka, acertando-o e deixando Yuka coberto de ácido. Junto ao grande Ankheg surgem mais 3 homens lagartos lanceiros, e mais um portando um cajado. Yuka sem temer por seus ferimentos, ataca o Ankheg causando pequenos ferimentos. Castri, em compensação, temendo por todos os seus ferimentos, atira suas adagas em um dos homens lagartos, e se esconde atrás de algumas pedras. Jarvix conjura um de seus poderes em outro dos homens lagartos, deixando-o ferido também. O Formigão(Shikirr) avança contra o homem lagarto feiticeiro, causando vários ferimentos. Phye, fica perto de Castri para protege-lo, e Barcan move-se para longe dos atacantes, alinhando dois deles e mais o Ankheg em sua mira, e lança duas magias que acerta todos eles, matando os homens lagartos e deixando o Ankheg gravemente ferido.

Ankheg, desesperado, ataca da maneira que pode Yuka, causando alguns ferimentos mas nada que pudesse preocupar o mesmo. O lanceiro restante trava um duelo com Phye, mas com ajuda de Castri ele logo é sobrepujado. O lagarto feiticeiro invoca seus poderes e lança um raio vindo direto do céus em direção a Shikirr, queimando sua pele, mas o Formigão Vinga-se da criatura acertando-a com grande força, deixando o feiticeiro a beira da morte, que logo é executado por Jarvix. e Barcan, finalmente termina o serviço  com o Ankheg, terminando com o combate.

Para as montanhas
Mesmo após derrotarem seus agressores, a tempestade de areia continua implacável em cima dos jogadores. Os sons de várias criaturas se aproximando deixa a todos mais nervosos, ainda mais que não encontraram ainda uma passagem segura para dentro das cavernas. Mas após alguns instantes, eles vêem uma passagem, descendo um pequeno barranco, até chegar a entrada de uma caverna. Correndo naquela direção, Barcan nota que há um grande conjunto de pedras acima da caverna, e antes de entrar, ele solta um de seus poderes naquelas pedras, causando um desabamento e impedindo a entrada de outras criaturas. Por alguns segundos eles se sentem seguros, por finalmente sair do deserto e escaparem de seus perseguidores. Mas agora eles se vêem em uma caverna totalmente escura, que aos poucos é iluminada por suas tochas e bastões solares, e além do som de suas respirações e do crepitante fogo das tochas, sussuros cobrem o túnel que estão, deixando todos inquietos e apavorados sem saber o que os aguarda.
O LadinoJoão Cláudio, o Ladino, começou a jogar RPG com 12 anos, tem familiaridade com cenários medievais, mestra D&D, Reinos de Ferro e Dragon Age; fã de muitos autores, incluindo Tolkien, Paolini e Asimov. Não passa um minuto sem ter uma idéia para aventura e, acima de tudo, prefere jogar RPG.

4 comentários:

  1. Tá loco... os coitados saem de uma situação ruim para cair em outra pior! Mas não desistam pessoal, o Ladino é um mestre que gosta de matar personagens de jogadores, mas na vida real tem força 4, então se o pior acontecer, deem uns cascudos nele!

    ResponderExcluir
  2. Boooh, não podia revela meus atributos pra eles, ele ensam que eu tenho força 12 e so Bárbaro ainda por cima...

    ResponderExcluir
  3. Hahaha. Isto realmente pode ser um problema...

    ResponderExcluir
  4. Legal! Estou roubando idéias para minha campanha de Dark Sun!

    ResponderExcluir

Seja um comentarista, mas não um troll! Comentários com palavrões ou linguagem depreciativa serão deletados.