segunda-feira, 31 de janeiro de 2011

Baforada: Familiar Macgyver


Depois de umas férias não progamadas resultantes das freqüentes erupções do meu vulcão (que cortaram minha internet). Cá estou eu devolta para mais uma baforada ardente sobre os magos e seus esquecidos familiares de bolso.
____________________________________________________________

 Familiar Macgyver


Jogar RPG no papel de um mago não é simplesmente sair conjurando Fire Balls ou ficar lá no fundo esperando que os guerreiros do grupo lhe ofereçam cobertura, personagens que lidam com a magia geralmente tem um intelecto mais aguçado e vencem os desafios com sua inteligência e esperteza, é claro que muitas magias são só para provocar dano e destruir as coisas (e bota dano nisso), mas um mago esperto não desperdiça sua energia com essas brutalidades sem que seja extremamente necessário. Existem muitas magias (principalmente as iniciais) que se usadas de forma correta podem ser muito mais proveitosas que uma chuva de meteoros ou coisa do gênero, eu costumo chamar essas magias de Magias Macgyver, mas uma vantagem que os magos possuem e que é pouco explorada é o seu familiar (pet ou pokemon do mago).

Druidas, rangens e outras classes podem ter companheiros animais, mas esses não se igualam ao familiar do mago, pois as vantagens do vínculo empático que o mago tem com esse animal são de deixar qualquer um com inveja, esse bichinho pode ser uma ferramenta mortal ou um enorme quebra galho se o mago saber usar os poderes que compartilha com a criatura. É claro que tantos poderes e possibilidades tem uma desvantagem, pois se esse animal morrer o vínculo cobra seu preço, justamente por ter essa forte ligação o mago vai sofrer e definhar muito podendo até morrer (como se o mago e o animal fossem almas gêmeas).


Dentro dos cenários de fantasia existem muitas criaturas que podem ser tomadas como familiares e cada uma oferece poderes diferentes, do mais simples corvo até o Eye Ball (espécie de beholder em Forgotten Realms) o mago tem um verdadeiro catálogo de Pet Shop a sua disposição. HAAAAAHAAA moleza é só escolher o bicho que oferecer mais vantagem e lets play! É ai que você se engana, pois para obter um familiar é preciso realizar um ritual e esperar que o animal venha ao seu encontro e muitas vezes esse encontro é aleatório e o animal pode não ser aquele que o jogador tinha em mente (lembrem-se a magia é caprichosa e pode surpreender até o mais poderoso mago).


Certa vez em uma de minhas crônicas um jogador que criou um mago (Felton o castanho) queria um familiar e resolveu fazer o ritual, eu expliquei todos os passos e disse que o resultado seria aleatório dentro de uma lista de criaturas e ele concordou. Rolei os dados e depois narrei o encontro e ele ganhou um rato, mas ficou extremamente insatisfeito com aquela cara (pô mestre UM RATO, sacanagem), depois  de muito conversar ele acabou aceitando e prosseguimos com o jogo.

Nunca subestime os ratos

Felton pertencia a um grupo de rebeldes que lutava contra nobres tiranos de uma colônia do império e depois de muitas batalhas o grupo que era composto por mais dois rangens e um guerreiro (Delfen, Argos e Baldur) receberam uma missão que poderia acabar de uma vez com a tirania, pois eles ficaram sabendo que depois das batalhas e dos atentados contra vida do nobre cabeça o tal foi se refugiar em uma fortaleza escondida em meio das montanhas e os espiões rebeldes conseguiram a localização do forte.
Nossos heróis tiveram uma árdua viagem até a fortaleza e quando chegaram perceberam que o nome "fortaleza" não era atoa, pois o local era muito bem guarnecido com muralhas imensas sem falar nas patrulhas que a toda hora rondavam a região.

Os personagens se reuniram em uma clareira próxima ao forte e começaram a bolar um plano para invadir a fortaleza e dar cabo do nobre maledeto. Os rangens foram furtivamente camuflados até as proximidades do forte para observar o movimento e ver se encontravam alguma brecha na guarda enquanto que o guerreiro e o mago foram encarregados de observar as patrulhas para ver como operavam. Quando entardeceu todos voltaram ao ponto de encontro e trocando as informações obtidas formularam um plano deveras "genial". Simplesmente camuflados pelo véu da noite eles iriam se esgueirar até uma das muralhas e na troca da guarda escalar o paredão e fazer de tudo para não serem pegos.

 Esses ai seriam familiares perfeitos

NOTA DO MESTRE: O mago já  compartilhava poderes suficientes para fazer com que o seu "RATO INÚTIL" (como o próprio mago se referia ao pobre animal) entrasse no forte e com a magia certa conjurada sobre o familiar ele poderia facilmente matar o nobre enquanto o bastardo estivesse dormindo.

Tentei dar umas dicas indiretas como a voz interior do bom senso, mas o jogador só usava o familiar como adereço, isso só porque ele era um rato e não um mephit. Bom.... o resultado foi maravilhoso, pois o guerreiro com sua pesada armadura de escamas ao subir delicadamente até o topo do paredão acabou que chamando a atenção dos guardas e ai começou um combate que se estendeu pela noite inteira e o resultado foi inimigos 1 heróis 0, porque os guardas da escolta pessoal do nobre estavam lá e não eram fraquinhos não. Por fim só o guerreiro sobreviveu, mas foi capturado e levado para a masmorra onde foi torturado até a morte revelando informações vitais dos rebeldes. GAME OVER


Depois do fim trágico os jogadores vieram falar comigo, queriam saber se havia outra forma de pegar o nobre, PUTZ eu citei umas 1000, mas evidenciei o uso do familiar que seria bem mais limpo e fácil, acreditem ou não quando eu falei isso o jogador que controlava o mago virou para mim e disse:

- Mas poderiam ter ratoeiras ou até um gato!!!

E eu argumentei mostrando as habilidades do familiar:

- Esse rato não é um rato qualquer olha só o que ele pode fazer......(10 minutos explicando todas os poderes do familiar, sendo que eu já havia explicado 545 vezes).

O jogador encerrou o assunto dizendo:

-Nossa se esse rato fosse o mephit que eu queria eu usava ele para fazer tudo isso!

Esse é o rato atroz do pokemon

É mestrar é uma arte rsrsrsrsrsrsr.

Concluindo pessoal, se vocês criarem personagens magos com familiares use e abuse dos bichinhos, eles podem ser a solução para muitos desafios e além de tudo são os companheiros mais fiéis que seus personagens podem ter sejam ratos ou mephits.

Por Red Dragon "Capturando familiares humanos"
Red DragonRed Dragon, um dragão que estranhamente joga RPG desde que saiu do ovo, adora tudo relacionado aos cenários de fantasia, mestre rodado em vários sistemas, fã incondicional de Tolkien. Mora em um vulcão onde tenta entender os seres humanos.

13 comentários:

  1. Lembrei de um nosferatu em uma crônica de vamp a máscara que narrei. O cara tinha uma aranha como carniçal! Dava sangue pra ela, e a bichinha era enorme e cheia de poderes. O personagem a usava para espionar, quase como se fosse um familiar.

    Excelente post Red. Bom retorno ao blog!

    ResponderExcluir
  2. Lembro de um pesonagem que, embora não fosse um familiar, costumava invocar um rato atroz... O bicho era o melhor arrombador de portas do grupo, colocando os guerreiros no chinelo!

    ResponderExcluir
  3. eu so tive um personagem com um corvo como familiar. na real, nao tenho muita experiencia como jogador

    #foreverDM

    ResponderExcluir
  4. "Mas poderiam ter ratoeiras ou até um gato!"

    /o/ ... RIALTO!

    Ótimo post! É algo que pode ser explorado em diferentes níveis... muito bom

    ResponderExcluir
  5. Caramba, só agora eu vi que o título é FAMILIAR e não FAMÍLIA Mcgyver, rsrsrsrs.

    ResponderExcluir
  6. Foi aquela camiseta radioativa...prejudicou sua visão priest! kkkkkkkk

    O lanterna verde ficou com inveja:

    http://oclerigo.blogspot.com/2011/01/unboxing-old-dragon-box-set.html

    ResponderExcluir
  7. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  8. Eu acho muito massater um "pet" sempre a disposiçao para ajudar (alem de que familiares voltam depois que morrem) e fazerestrategias pra entrar ou invadir determinados locais.
    XD

    ResponderExcluir
  9. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  10. Familiares são os quebra-galhos, que mago vive sem eles? :D

    ResponderExcluir
  11. Familiares são pontos chaves para um mago! Na história de Harry Potter todos os bruxos possuem um animal... todos!

    Não é só as magias que faz um mago! O familiar tambem!

    Recentemente, expandi um pouco a regra de familiar para outros personagens no GURPS 4 ed, e uma ranger criou um lobo como familiar! Ficou muito interessante e abriu outras perpectivas de interpretação.

    http://rpgamesbrasil.blogspot.com/2011/01/animais-treinados-e-familiares.html

    Em resumo, não subestimar o que o mestre te dá e ser criativo faz a diferença.

    RPGames Brasil
    http://rpgamesbrasil.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  12. putz, se nao fosse o clerigo falar, eu ainda estaria achando q era "familia macguyver"

    ResponderExcluir

Seja um comentarista, mas não um troll! Comentários com palavrões ou linguagem depreciativa serão deletados.