sexta-feira, 11 de março de 2011

Baforada: O que é RPG?

 Para sanar essa questão vou publicar uma definição esperando deixar bem claro aos novatos o que é RPG.



RPG?

Para sanar essa dúvida, basta se lembrar das brincadeiras de sua infância. Lembre-se de quando você brincava de polícia e ladrão ou de cowboy e índio. Então, ocorre o mesmo no RPG (role playing game) você se coloca em um papel (personagem) e o interpreta, a diferença é que no RPG existem certas regras para evitar conflitos como: - Eu te acertei! Não fui eu que te acertei! Além dessas regras também existe o mestre, que desenvolve um papel muito importante no jogo. Ele é uma espécie de juiz e também um diretor que decide o rumo principal da história que se passa dentro do jogo. Mas acalme-se, pois ele só controla o cenário, você é quem decide quais atitudes seu personagem vai tomar dentro das situações, como uma história interativa. Um bom mestre é fundamental para o jogo, e, é claro, um bom sistema de regras também, pois é esse conjunto que vai organizar essa brincadeira.



Estrutura do jogo


O jogo de RPG possui uma estrutura que pode ser dividida em seis partes são elas:

1-Mestre: Ele é uma espécie de diretor do jogo, é ele que decide em que cenário a crônica vai se passar, ele também interpreta os coadjuvantes da história e narra todos os fatos que ocorrem ao redor dos personagens como se fosse seus cinco sentidos.

2-Jogadores: São os atores que criam seus próprios personagens e os interpretam dentro do cenário.

3-Personagens:
São os papeis dos jogadores (protagonistas) criados respeitando certas regras e definições do mestre. O mestre também cria e interpreta certos personagens mais conhecidos como NPCs (No Player Characters),  durante a história eles interagem com os personagens dos jogadores.

4-Cenário: É o local (ambiente) aonde a história vai se passar época, mundo etc.

5-Crônica: É a história que o mestre pretende inserir os personagens dos jogadores.

6-Regras: São as engrenagens da dinâmica do jogo, baseando-se nelas é que são feitos os personagens e elas também definem o limite de ações que os jogadores podem ter dentro da história.

 A chave é a sua imaginação.


E para que servem os dados?
Os dados são usados em testes baseados no sistema do RPG (Gurps, D&D, Old Dragon , Storytelling) servem para definir se um personagem consegue realizar uma tarefa (como escalar um muro) ou para definir certos valores numéricos dentro do jogo.

Sistemas de regras e ambientações: 
Existem muitos sistemas dentro do universo do RPG, o mais famoso é o Dungeons & Dragons, que propõe um jogo ambientado em cenários de fantasia medieval, mas outros sistemas como GURPS, que é genérico, permitem um leque gigantesco de cenários para jogar, dês de um futurista como Star Wars até um ambientado na roma antiga. A imaginação é o limite quando se trata de cenários e personagens que podem ser criados dentro deles. No RPG você pode ser um grande guerreiro em busca de fortuna e glória bem como um cyborg caçador de recompensas, um cowboy rápido no gatilho, um ladrão encrenqueiro, o samurai honrado ou até um poderoso mago. Existem cenários e sistemas para todos os gostos e de todos os tipos.

Além de tudo isso, o RPG é uma forma de confraternização porque é cooperativo, é um passa tempo maravilhoso, pois reunir seus amigos para uma sessão é muito divertido e sem dúvida oferece boas gargalhadas.


 Por Red Dragon "RPG é uma ferramenta de contar histórias"
Red DragonRed Dragon, um dragão que estranhamente joga RPG desde que saiu do ovo, adora tudo relacionado aos cenários de fantasia, mestre rodado em vários sistemas, fã incondicional de Tolkien. Mora em um vulcão onde tenta entender os seres humanos.

23 comentários:

  1. gostei da materia, mas acrescentaria mais:
    se o intuito é mostrar para quem nao sabe o q é rpg (e q creio q tenha sido este ), faltya explicar um pouco sobre as regras e temas.
    em regras, se explicar q difrentes livros tem diferentes regras, em temas, sobre como vc pode ser diferentes tipos de personagens em diferentes eras.

    com um pouco mais de elaboração, o texto poderia ser muito mais util (e ele é!, mas poderia ser mais) ao inciantes

    ResponderExcluir
  2. Valeu pelas dicas Rafael, ve se agora ficou melhor?

    ResponderExcluir
  3. OPA!! Valeu XD agradeço a atenção.

    ResponderExcluir
  4. Aprovado pelo Clérigo. Só resta saber a opinião de alguém que não saiba o que é RPG.

    ResponderExcluir
  5. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  6. Acho que a melhor forma de entender o RPG é jogando. Minha intenção foi só tentar explicar XD

    ResponderExcluir
  7. Eu tava lembrando daquele cd de áudio que vinha com o First Quest, pois a primeira faixa era uma demonstração de como seria um jogo de RPG. Talvez se gravássemos uma sessão de jogo (como o Mestre Walla faz), a coisa ficaria mais palpável... ou não, rsrsrsr.

    ResponderExcluir
  8. NOSSA eu lembro desse CD com a voz do Paulo Porto que hoje faz propagando do polishop KKKkkkKKkk

    ResponderExcluir
  9. Só pra constar, existem gêneros de RPG q distoam do padrão "Mestre/Jogadores/Dados/Fichas/etc". Existem RPGs GMless (sem Narrador), Diceless (sem dados), playerless (sem jogadores [!!!]) e outros -less vida a fora. Bom, e dados e miniaturas NUNCA foram obrigatórios. Exceto q se considere RPG como apenas D&D (como 99% do Brasil faz).

    ResponderExcluir
  10. Só corroborando com o Hayashi,

    Já faz tempo que RPG já não tem como definição elementos como Mestre, dados e etc. Na verdade RPG é simplesmente assumir o papel de um personagem e compor uma história, só isso.

    ResponderExcluir
  11. Poxa! Queria ter feito uma explicação simples, mas acabou ficando complicada.

    ResponderExcluir
  12. Tens o link dessa última imagem do post, com as montanhas, rio e castelo ao fundo?

    ResponderExcluir
  13. Fora a associação semi-universal de "RPG=D&D", nenhuma indignação. XD

    ResponderExcluir
  14. Ah sim. Aderi à campanha "Todo blog deveria explicar o q é RPG" e postei um "tutorial" no meu blog.

    http://hayashinoie.blogspot.com/2011/03/o-que-e-rpg.html

    ResponderExcluir
  15. Muito bacana a explicação e a iniciativa, Red Dragon! Parabéns!

    ResponderExcluir
  16. D&D é o 1º RPG do mundo e SEMPRE terá de ser lembrando quando o assunto é dizer o que é RPG.

    O RPG´s de diversas empresas, com sistemas diferentes, sejam mais porradaria ou interpretação tem seus alicerces pautados em dois sistema de RPG e recebem as influências deles em menor ou maior grau: D&D e GURPS. D&D abriu a porta, GURPS expandiu as possibilidades de forma genérica. Qualquer RPGezinho da vida que você ler Vantagens/Desvatagens (defeitos/qualidades, virtudes/pecados, etc...) com esses termos ou termos diferentes ou mascarados é tirado de GURPS.

    ResponderExcluir
  17. Anônimo, só porque D&D foi o primeiro, não quer dizer que ele seja o melhor exemplo pra tudo relacionado a RPG... nem GURPS; os conceitos das coisas vão mudando com o tempo. Houve uma época em que o conceito básico de RPG era Vampiro, e conseqüentemente o seu sistema. Não estou desmerecendo nem D&D nem GURPS aqui, que fique claro.

    Ninguém sabe o que pode ser uma referência perfeita sobre o que é RPG, porque a idéia básica do jogo vai mudando com o tempo...

    Na minha opinião a idéia mais primitiva e simples de explicar o que é um RPG é o que o John Bogéa disse: "[...] simplesmente assumir o papel de um personagem e compor uma história", e eu ainda adicionaria o seguinte: "em grupo, seguindo um conjunto de regras que pode mudar de jogo para jogo".

    Isso que eu acho, foi mal pelo longo comentário :)

    ResponderExcluir
  18. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  19. Curti a publicação, bem objetiva, Linkei para uma página do meu blog (http://popsuxxx.blogspot.com/p/rpg.html).

    ResponderExcluir

Seja um comentarista, mas não um troll! Comentários com palavrões ou linguagem depreciativa serão deletados.